Notícias / Meio Ambiente
Publicado em: 28/12/2021 às 15:16
Secretaria de Meio Ambiente alerta para a queima de fogos no Ano Novo
Pelo fato dos animais terem um aparelho auditivo sensível, o barulho pode causar danos irreversíveis a saúde dos Pets.
O barulho os fogos, em casos mais graves, pode levar os animais a óbito.

 

Nesta época do ano, é comum a queima de fogos de artifício como forma de celebração da chegada de um ano novo. Porém, o som gerado pode afetar os animais de diversas maneiras, como picos de estresse, estimular crises de convulsão e epilepsia, agitá-lo a ponto de se machucar e fugir e, em casos mais graves, pode levar ao óbito por uma parada cardíaca. Esses efeitos são desencadeados devido aos animais possuírem um aparelho auditivo muito mais aprimorado que do humano.

“Araras, como sempre na vanguarda, estabeleceu a Lei Municipal nº 4.997/2017 proibindo a soltura de fogos de artifício com estampido. Nesse ano, o Governo Estadual também regulamentou a proibição desses artefatos através da Lei Estadual nº 17.389/2021. Respeitar é tarefa de todos. Junte-se a nós nessa campanha, diga não aos fogos no Réveillon”, pontuou o Secretário de Meio Ambiente e Agricultura, Rodolfo Bergamin.

 

Além dos animais domésticos, os silvestres também correm risco com as queimas de fogos.

 

“Temos atualmente 91 animais em reabilitação no CRAS Pró Arara Raul de Barros Winter e os fogos com estampidos causam estresse e desorientação, levando as aves a colidir com janelas, vidros e pode até resultar em morte com o susto”, comentou o biólogo Fábio Luiz Cassiano, responsável técnico do CRAS.

“Algumas dicas para ajudar o animal no momento do barulho são: fazer companhia, nunca o deixando sozinho, fechar portas, janelas e cortinas, fornecer agrado aos animais que se mantiverem calmos como recompensa positiva, colocar, com cuidado, um pedaço de algodão em cada ouvido e uso de medicamentos calmantes com a devida orientação de um veterinário”, instruíram Caio Kühl de Assis e Mariana Mechi Brunhara de Oliveira, médicos veterinários do Canil Municipal.

    

Secom/Prefeitura de Araras