Notícias / Habitação
Publicado em: 24/03/2021 às 16:48
Projeto que formata Programa Sobra Solidária será enviado à Câmara
Pessoas físicas e jurídicas poderão doar os materiais de construção, que serão direcionados para famílias em situação de vulnerabilidade social
 A doação será feita para pessoas em situação de vulnerabilidade social

 

O Programa Sobra Solidária tem como principal objetivo a arrecadação de materiais de construção por meio de doações de pessoas físicas e jurídicas, para que sejam direcionados às famílias de baixa renda de Araras.

O Projeto de Lei que viabiliza a ideia será encaminhado à Câmara Municipal e depende da aprovação da maioria dos vereadores para ser instituído na cidade.

Com sua aprovação, a Prefeitura poderá realizar a arrecadação de sobras de materiais da construção civil, resíduos sólidos que possam ser utilizados em construções de habitações de baixo custo e também sobra de materiais utilizados em obras da própria Prefeitura, para serem direcionados às pessoas em situação de vulnerabilidade social que estejam realizando a construção, reforma ou recuperação de suas casas ou em caso de emergência e calamidade.

As arrecadações serão feitas por meio de cadastro no site da Prefeitura. Após o recebimento de informações de pessoas físicas e jurídicas que queiram colaborar com o projeto, um representante da Secretaria fará a verificação das condições dos materiais e em caso de aprovação, agendará a retirada das peças, que será custeada pelo Poder Executivo.

Já a doação também será feita por meio de cadastro, desde que o receptor preencha requisitos estabelecidos no programa e que atestem a situação de vulnerabilidade social.

De acordo com o secretário de Habitação, Rafael Zaniboni, a ideia é evitar o descarte de matérias de construção em boas condições e ajudar a melhorar a condição de habitação da população mais carente da nossa cidade. “Muitas vezes, materiais em boas condições são descartados como entulho e poderiam fazer muita diferença na reforma e construção de moradia para as famílias mais necessitadas. Mais do que ajudar a população, queremos criar essa consciência nas pessoas, para que no futuro, esse reaproveitamento possa ser algo natural”, ressaltou.

Secom/Prefeitura de Araras