Notícias / Comunicação Social
Publicado em: 19/03/2021 às 16:14
Prefeitura de Araras adere a projeto #PraCegoVer nas redes sociais oficiais
Hashtags tem o objetivo de possibilitar a descrição de imagens para deficientes visuais
No Brasil existem cerca de 6,5 milhões de pessoas com deficiência visual, sendo 585 mil totalmente cegas

 

A Prefeitura de Araras passa a integrar em suas redes sociais oficiais (Fabook e Instagram), a partir desta sexta-feira (19), duas hashtags provenientes de importante projeto de acessibilidade: #PraCegoVer e #PraTodosVerem, adicionando também descrição das imagens utilizadas em suas páginas oficiais.

Criada em 2012 pela professora de braille, Patrícia Silva de Jesus, as hashtags possibilitam a autodescrição para a compreensão de imagens, transformando elementos visuais em palavras. Além disso, a iniciativa também é uma maneira de chamar atenção para que os videntes enxerguem as pessoas com deficiência visual e reconheçam suas necessidades.

De acordo com a idealizadora, o projeto tem função educativa e inclusiva, ao impactar e despertar o olhar de quem lê para as necessidades dos deficientes visuais, que também utilizam essas redes sociais.

Atualmente, milhares de pessoas cegas usam o Facebook com auxílio de programas de leitores de tela capazes de transformam em voz o conteúdo dos sites. Apesar disso, as imagens ainda são obstáculo para essas pessoas, já que precisam ser descritas para serem transmitidas às pessoas com deficiência visual.

No Brasil existem cerca de 6,5 milhões de pessoas com deficiência visual, sendo 585 mil totalmente cegas.

De acordo com o prefeito de Araras, Pedrinho Eliseu, o objetivo é dar início a um processo de inclusão cada vez mais eficiente dentro do Poder Público. “Ao olhar com atenção para a inclusão social percebemos como ainda estamos muito distantes de atender todas as necessidades das pessoas com algum tipo de deficiência. É uma atitude simples, mas que caminha integrada com o objetivo de fazer tudo que pudermos para oferecer melhores condições de acessibilidade para a população”, explicou.

Secom/Prefeitura de Araras