Notícias / Saúde
Publicado em: 24/06/2019 às 16:07
545 casos de dengue são registrados em Araras
População também pode colaborar para evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti, eliminando objetos que possam acumular água

Secom

Postos de saúde estão equipados para atender a população, em caso de necessidade de hidratação endovenosa

 

A Secretaria Municipal de Saúde confirmou 545 casos de dengue em Araras nesta segunda-feira (24). Desse total, segundo balanço divulgado pelo setor de Controle de Endemias, 518 são autóctones (contraídos no município) e 27 importados. Além disso, outros 31 pacientes aguardam resultado de exame para diagnóstico e 301 suspeitas foram negativadas após análises clínicas.

Araras declarou situação de emergência – quando há alto risco de proliferação da doença - no dia 15 de maio, como informado pela Prefeitura, depois que a cidade atingiu 199 casos autóctones da doença.

As ações de combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor não só da dengue, mas também do zika vírus, chikungunya e febre amarela, foram intensificadas em toda cidade e envolvem visitas rotineiras a residências, comércios e indústrias para eliminar possíveis criadouros do inseto.

Apesar disso, também é importante – e necessário – que a população colabore diariamente na prevenção da proliferação do mosquito Aedes aegypti, com algumas ações básicas que podem ajudar a reduzir os casos de dengue.

“A partir de junho, o setor de Controle de Endemias observou uma queda no número de casos de dengue registrados na cidade, o que se deve à diminuição das temperaturas, que dificulta a proliferação do mosquito transmissor da doença. Apesar disso, ainda estamos registrando dias quentes e, por isso, essa diminuição tende a ser mais lenta. Continuamos realizando nosso trabalho para evitar que os casos de dengue continuem crescendo, mas precisamos que a população colabore evitando possíveis criadouros”, ressaltou a coordenadora de endemias da Secretaria da Saúde, Luciana Cristina Coelho Bianco.

 

Notificação

É importante ressaltar que, em caso de confirmação da doença no Pronto-Socorro ou em hospitais particulares, o paciente deve procurar também uma unidade de saúde da rede municipal. “Somente quando o paciente procura um posto de saúde podemos realizar o exame específico e a notificação do caso, além de seguirmos os protocolos previstos para impedir novos casos na região onde ele mora”, ressaltou a coordenadora.

O trabalho da equipe de combate à dengue é constante durante o ano todo, mas a participação da população é fundamental para eliminar o mosquito da cidade. Durante o mês de abril, os agentes realizaram mutirões na zona leste e retiraram quase 2 toneladas de materiais que poderiam servir como criadouros das residências vistoriadas. “Pedimos a população que cuide de suas residências, evitando deixar materiais que possam acumular água e servir como criadouros”, comentou Luciana.

 

Tratamento da Dengue

Não existe tratamento específico contra o vírus da dengue, mas é importante que o paciente consuma líquidos para evitar a desidratação. Remédios para aliviar o desconforto dos sintomas só devem ser tomados com orientação médica, pois podem agravar a situação.

Os postos de saúde estão equipados para atender a população, em caso de necessidade de hidratação endovenosa. Além disso, a Santa Casa de Araras e a UPA (Hospital Elisa Sbrissa Franchozza) funcionam 24 horas para situações emergenciais.

A Secretaria Municipal de Saúde também disponibiliza testes rápidos para diagnósticos da dengue no Centro de Saúde 2 João Geraldo Noronha, que fica ao lado do Corpo de Bombeiros. O exame é gratuito e deve ser realizado até, no máximo, três dias após o início dos sintomas. Após esse período, o paciente deve realizar o exame de sorologia que é coletado nos postos de saúde, a partir do 7° dia do aparecimento dos sintomas.

 

Sintomas de dengue clássica

Os sintomas de dengue iniciam de uma hora para outra e duram de cinco a sete dias. Normalmente, eles surgem entre três a 15 dias após a picada pelo mosquito infectado.

Os principais sinais são:

 

-Febre alta com início súbito (entre 39º a 40º C)

-Forte dor de cabeça

-Dor atrás dos olhos, que piora com o movimento deles

-Manchas e erupções na pele, pelo corpo todo, normalmente com coceiras

-Extremo cansaço

-Moleza e dor no corpo

-Muitas dores nos ossos e articulações

-Náuseas e vômitos

-Tontura

-Perda de apetite e paladar

 

Dicas de prevenção e combate à dengue em residências

- Tampe os tonéis e caixas d’água

- Mantenha as calhas sempre limpas

- Deixe garrafas sempre viradas com a boca para baixo

- Mantenha lixeiras bem tampadas

- Deixe ralos limpos e com aplicação de tela

- Limpe semanalmente ou preencha pratos de vasos de plantas com areia

- Limpe com escova ou bucha os potes de água para animais

- Retire água acumulada na área de serviço, atrás da máquina de lavar roupa

 

Secom/Prefeitura de Araras